Você está em: Home » Entrevista » O Resgate do Feminino

Em pleno século XXI, a sociedade almeja uma solução para o seguinte dilema: como é possível viver relacionamentos mais felizes? A autora Isabelle Ludovico sugere um caminho. Nascida em Perpignan, na França, ela já morou em diversos Estados do Brasil e percorreu diferentes culturas, percebendo as luzes e sombras de cada uma. Isso a motivou a escrever o resgate do feminino – a força da sensibilidade e ternura em homens e mulheres, lançado pela Editora Mundo Cristão. Graduada em Psicologia pela PUC-RJ, com especialização em Terapia Familiar Sistêmica, ela verificou de perto, ao longo de sua experiência profissional, os estragos causados por estereótipos sociais que privam os homens de sua afetividade e sensibilidade e levam as mulheres a negligenciar uma parte importante de sua identidade. Então prepare-se! Com base em preceitos bíblicos, Ludovico dá algumas pistas para que homens e mulheres redescubram o projeto de Deus para suas vidas e sejam agentes de cura pessoal e transformação social. Confira entrevista exclusiva ao Blog APD:

Isabelle Ludovico

O que o leitor irá encontrar em O resgate do feminino? Um alerta sobre os condicionamentos culturais que amputaram os homens de parte de sua alma e levaram as mulheres a desenvolver características consideradas masculinas para serem valorizadas na sociedade.

Como ocorreram esses condicionamentos? Desde a Queda, as mulheres foram confinadas ao espaço da casa e os homens trataram de construir o mundo sem o auxílio delas. O resultado foi uma sociedade machista, onde o poder era concentrado nas mãos deles e só cabia à mulher ser submissa e sem voz própria. Isso é sufocante para as mulheres, mas tem um custo alto também para os homens, ilustrado pelo famoso “homem não chora!”. Com o feminismo, elas quiseram provar sua capacidade e entraram em competição com os homens, desenvolvendo-se intelectualmente e profissionalmente. Pesquisas mostram que as mulheres que assumem o poder tendem a ser mais autoritárias que os homens. E podem até ser mais cruéis, como vimos nas torturas infligidas aos prisioneiros de Abu Ghraib, no Iraque*.

Esse paradoxo tem se agravado? Sim, na medida em que o homem ficou cada vez mais racional e a mulher cada vez mais emotiva. Isso gerou polarizações mutiladoras. O homem desenvolveu as Ciências, mas as relações humanas continuaram se deteriorando, até que as mulheres viraram a mesa! Só que em vez de trazer a contribuição do feminino, elas se limitaram a ser, muitas vezes, caricaturas do masculino.

Quais as consequências desse cenário? O modelo econômico e social vigente está colocando em risco a própria sobrevivência da humanidade. É necessário que todos cooperem para implementar mudanças imprescindíveis que gerem desenvolvimento sustentável e justiça social. Tem que haver uma quebra de paradigma que inclui o afetivo, o relacional. Esta transformação conceitual leva a uma mudança existencial, passando do individualismo para a interdependência, da competição para a cooperação, do modelo autoafirmativo inspirado no “penso, logo existo” de Descartes para o modelo integrativo na rede de interconexões.

A mulher ainda enfrenta preconceito ou discriminação? Durante muito tempo, eu as ajudei a resgatar sua autoestima e descobrir seu valor. Mas hoje, me parece que os homens estão mais perdidos que as mulheres. Eles perderam o pedestal que lhes garantia a supremacia e sentem-se acuados por esta supermulher arrogante e autossuficiente que não hesita em exigir a satisfação de seus desejos. No entanto, quando me mudei de Curitiba para João Pessoa, percebi grandes disparidades regionais. No Nordeste, ainda há muito machismo. Por exemplo, os homens se dão o direito de serem infiéis, mas não admitem isto de suas mulheres.

É cada vez mais comum haver casais onde a mulher ganha mais que o homem. Como eles lidam com essa realidade? Isto muda a dinâmica do poder e também contribui para fragilizar a identidade masculina. Acontece que as mulheres continuam assumindo a casa e as crianças. Então acabam sobrecarregadas. Quanto mais a mulher assume, mais o homem se acomoda ou se retrai, gerando um desequilíbrio frustrante para ambos. Não há mais uma distribuição rígida de papéis. É importante que cada casal encontre uma dinâmica que seja condizente com os talentos e possibilidades de cada um. 

A conquista do mercado de trabalho traz às mulheres outras dificuldades? Com certeza. Elas têm privilegiado suas carreiras e tornam-se mães mais tarde. Os filhos são negligenciados e criados (ou melhor, deformados) pela televisão. A casa não é mais um lar aconchegante, mas apenas um lugar de passagem. As relações afetivas tornam-se descartáveis. Todo mundo sai perdendo. A sabedoria está em buscar um equilíbrio. A mulher precisa resgatar sua identidade não a partir do que faz, mas descobrindo quem ela é, seu valor como ser humano criado à imagem de Deus. Quanto mais inteira ela for, menos dependerá de reconhecimento social e de sucesso profissional.

Como tem sido a atuação das mulheres dentro das igrejas evangélicas? Antigamente, a mulher carregava o piano e os homens detinham o poder. A força missionária era essencialmente de mulheres, mas depois que a igreja já estava formada, um homem era chamado para ser o pastor oficial. A mulher não podia pregar, mas podia ensinar às crianças que são ainda mais influenciáveis. Até recentemente elas não ousavam questionar este modelo machista e se limitavam a perpetuá-lo. Este formato tradicional de um pastor que concentra o poder é o do sacerdote, no Antigo Testamento. Espero que a chegada das mulheres leve a um questionamento do modelo para que se torne mais democrático e participativo, alinhado com os Atos dos Apóstolos: um corpo com o exercício dos dons distribuídos pelo Espírito conforme lhe apraz, e não conforme o sexo! As mulheres também estão fazendo uma teologia mais afetiva e são mais sensíveis às necessidades sociais.

Que características homens e mulheres precisam resgatar? Eu menciono no livro disponibilidade para ouvir, isto é, capacidade de ficar em silêncio e disponível para o outro, humildade, vulnerabilidade, acolhimento, receptividade, hospitalidade, solidariedade, afetividade, sensibilidade, doçura, gratidão, despojamento, consciência ecológica, empreendedorismo, entre outras características herdadas de Deus. Homem e mulher precisam se libertar da dicotomia entre razão e emoção para desenvolver a inteligência emocional. Cada um pode aprender com o outro e tornar-se mais inteiro, em vez de continuar dependente e projetar no outro, de forma distorcida, as características que não consegue assimilar em si mesmo.


* A cidade de Abu Ghraib ficou conhecida por seu complexo penitenciário, onde prisioneiros iraquianos foram torturados por soldados norte-americanas. As fotos foram divulgadas pela imprensa internacional.

Texto originalmente publicado na Edição Nº9 do Catálogo Aliança.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


32 Comentários

  1. André disse:

    Gostaria muito de presentear minha mãe com esse livro. Parece ser fantástico. Parabéns =)

  2. Marília Maciel disse:

    Esse livro parece ser maravilhoso! Quero dar à minha mãe!!!

  3. Glória a Deus pela Vida Dessa maravilhosa escritora, que esse livro seja impactante na vida de todos akeles que lerem esse livro bjs a todos Parabéns Isabelle Ludovico..

  4. O livro parece ser muito bom mesmo. Literatura Cristã nacional, está cada vez melhor.

    @andrefelipedt10

  5. Thiago disse:

    Gostaria de presentear minha mãe também! Parabéns pelo livro!

    @thiagosays

  6. Ana Lua disse:

    quero abençoar e ser abençoada!!! eu quero esse livro!!!

    @Ana_Lua1

  7. “Homem e mulher (…) cada um pode aprender com o outro e tornar-se mais inteiro, em vez de continuar dependente e projetar no outro, de forma distorcida, as características que não consegue assimilar em si mesmo.” Muito bom, gostaria mesmo de poder apreciar essa leitura…tenho certeza que as vivências da autora aliada ao entendimento biblico dessas relações poderá ajudar muitas pessoas, inclusive, eu!!! hahaha. Quero ganhar esse livro!!!! a Paz :)

  8. Débora Mota disse:

    O livro parece ser muito boom mesmoo!
    Eu queroo =D

  9. Creio que este livro, ira falar muito comigo . Pois quero estar todos os dias me renovando . Tanto espiritualmente coom Deus como , com o meu ser . Ficarei muito Feliz se ganhar, irei usa- lo muito bem . Depois que eu ler irei emprestar para pessoas , que precisam ser edficada, como eu . E creio que depois que ler . Sairá com uma nova visão . Uma visão de águia .
    ;)

  10. Rosana Vieira Loretti disse:

    Nossa qd vi vim correndo comentar,pois quero muito ganhar, já ouvi falar deste livro. Adorei a #promo ficarei na torcida com dedinhos cruzados.

  11. Miriã disse:

    Que Maravilhoso esse livro,pode-se perceber isso.
    Ah,eu quero tanto esse livro. Uma benção para nós.
    A Paz de Jesus.
    Deus abençõe !
    @MiriadeJesus

  12. Cilícia Ferreira da Silva disse:

    Ah, eu quero esse livro pra dar pra minha mãe!
    Parece ser uma bênção.A mulher precisa sim acompanhar a modernidade, mas sem perder aquilo q realmente a faz tão especial: a sensibilidade feminina.

  13. monica silva fraguas disse:

    E infelizmente e uma verdade…. temos sido manipuladas.. tem mulher que ate tomam lugares de Homens… qdo ele deve ser o cabeça….as mulheres..nao deixammm mais…

  14. Ah!! esqueci de dizer: TAMBÉM QUERO O LIVRO. OBVIO. PARA ISSO ESTOU AQUI.

  15. Adriane Miranda disse:

    Ai que lindo…
    Eu queroooo!!!!
    Eu e minha mãe vamos adorar!!!!
    Bjinhos

  16. Maicon Araujo de Oliveira disse:

    Esse livro parece ser muito lindo!!!!
    Seria muito bom presentear minha mãe com ele…

    Abraços

  17. Dy Antunes disse:

    Em nome de Jesus este livro será meu,para poder presentear minha mãe,ela ama ler e com este livro ela será edificada pelo Senhor………Deus abençoe a todos

  18. Raquel Andrade disse:

    Legaaal (:
    Vcs sempe com otimas promoçoes.

    Parece bem legal esse livro, espero ganha-lo..rs!
    Deus abençoe sempre vcs!

  19. cristielle disse:

    quero ganhar esse livro para presentear uma ex: professora para que ela venha entender melhor oq Deus quer na vida dela heheheheh amo muito essa gravadora e distribuidora Aliança acompanho direto pelo twitter bjs em todos…..
    tomara que ganheii para evangelizar essa vida que tenhum certeza que sera uma benção na obra ………

  20. Pr. Jorge Ricardo disse:

    Gostaria de aprender novas perspectivas com a vida da Dra. Ludovico…

  21. Como nunca ganhei nada no twiter,este livro seria um ótimo começo…
    Fé em Deus q ganharei

  22. Felicidade só em Jesus, seja em qualquer área da vida..

  23. Gleides disse:

    Este livro foi gerado no coração de Deus para nos abençoar. ..pois são muitas as vezes que me vejo no meio deste conflito.
    Paz!

  24. Samuel Santos de Oliveira disse:

    que belissimo tema tomara que eu ganhe para eu poder presentear alguem especial com essa verdadeira joia rara que trata de um tema tao precioso

  25. Gabriela disse:

    O livro “O resgate do feminino “é o que eu preciso para presentear com benção a minha mãe. Ela sempre foi além do papel feminino dela relacionado ao trabalho, creio que com esse livro ela vai aprender trabalhar sem perder aquilo q realmente a faz a mulher ser tão especial: a sensibilidade feminina.

  26. Daiana disse:

    eu quero esse livro não posso comentar sobre pq não o li como saber se é excelente bom so lendo da pra mim =)

  27. Lembrando que Deus fez marido e mulher, DOIS EM UMA SÓ CARNE, e não cada um para si. Muito do que vemos hoje são relacionamentos acabados por simples falta de diálogo. cumplicidade.
    Queru um exemplar tb! afinal tb sou mãe rsrs….

  28. Fábio Praise disse:

    Este livro realmente deve ser uma Bênção!! Quero um para minha mãe!

  29. Cibele disse:

    Ja tinha ouvido falar dele….parece ser uma bênção. Gostaria de dar ele de presente para minha mamys…e depois, é claro, ler tb…rsrs

  30. gislaine disse:

    Graça e Paz! Preciso muito ganhar este livro. vamos torcerrr….

  31. Fabio disse:

    Gostaria de ganhar este livro pra presentar minha noiva, é a cara dela e ela ama ler…

  32. DULCE disse:

    GOSTARIA MUITO DE GANHAR ESSE LIVRO PARA LER COM MINHA FILHA.

Deixe seu Comentário

© 2017 APD News – O canal de informação da Aliança. Todos os direitos reservados.